Sete Informações Pra Tua Organização

01 May 2019 22:49
Tags

Back to list of posts

<h1> M&iacute;dias sociais: Cinco Formas De Fazer V&iacute;deos Curtos Bombarem </h1>

<p>Visualize seu Facebook pelo celular imediatamente e repare: quantos amigos est&atilde;o de fato utilizando a atividade “Stories” (ou “Minha Hist&oacute;ria”), que aparece no topo do aplicativo? Voc&ecirc; ver&aacute; que poucos aderiram ao “Stories”. ] desaparecer, ningu&eacute;m vai perceber”, anuncia Felipe Wasserman, professor de marketing digital da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) e CEO da startup PetiteBox. Lan&ccedil;ada nas vers&otilde;es do app Facebook para iOS e Android no conclus&atilde;o de mar&ccedil;o desse ano, o “Stories” permite publicar videos curtos, de at&eacute; 10s, pra que fiquem no ar temporariamente, s&oacute; por vinte e quatro horas. Depois disso, estes filmes somem.</p>

<p>Essa atividade havia sido lan&ccedil;ada alguns meses antes em novas m&iacute;dias sociais de dom&iacute;nio do Facebook, como o Instagram e o WhatsApp. Por conta disso, muitos usu&aacute;rios acusaram a equipe de Mark Zuckerberg de usurpar ideias do Snapchat, primeira rede social de fato a fazer essa fun&ccedil;&atilde;o. Como esta de o Facebook, o WhatsApp ganhou fun&ccedil;&atilde;o parecido novas semanas antes e assim como teve recep&ccedil;&atilde;o amarga.</p>

<p>Neste momento em conex&atilde;o ao Instagram, n&atilde;o se podes expor o mesmo. Pela m&iacute;dia social de imagens, o “Stories” podes ser considerado um sucesso. Ao explorar o posicionamento de usu&aacute;rios e influenciadores digitais, a ag&ecirc;ncia especializada em marketing digital Mediakix concluiu que as pessoas ficam 2 vezes mais tempo utilizando o “Stories” do Instagram que do respectivo Snapchat. Entretanto, se a fun&ccedil;&atilde;o fora do Snapchat deu t&atilde;o correto no Instagram, por que o “Stories” n&atilde;o pegou no Facebook? O Vix conversou com especialistas em redes sociais pra entender o motivo. “Stories”: por que deu falso?</p>

<p>Cada m&iacute;dia social tem uma fun&ccedil;&atilde;o descontra&iacute;da desigual. E-Dialog - Ag&ecirc;ncia De Redes sociais ser&aacute; encarada de outra forma no Instagram, tendo como exemplo. Esse detalhe, por si s&oacute;, justifica por que um recurso tem &ecirc;xito bem numa m&iacute;dia social, e na outra n&atilde;o. &Eacute; o que argumenta o professor Eric Messa, professor e coordenador do n&uacute;cleo de inova&ccedil;&atilde;o e m&iacute;dia digital da FAAP (Funda&ccedil;&atilde;o Armando Alvares Penteado). “No Instagram, o “Stories” &eacute; exposto pra evidenciar o dia a dia das pessoas, os bastidores do dia-a-dia.</p>

<ul>

<li>Deixe clara a pol&iacute;tica de privacidade</li>

<li>Date: 21 de novembro de 2013</li>

<li>Followers Insight</li>

<li>Leads geradas por refer&ecirc;ncia de tr&aacute;fego</li>

<li>Treinamento em recursos informacionais</li>

<li>Marcar algu&eacute;m na legenda</li>

<li>Enviar cupons de descontos</li>

<li>Essencial que a p&aacute;gina possua no m&iacute;nimo uma(1) publica&ccedil;&atilde;o</li>

</ul>

<p>&Eacute; isto que os usu&aacute;rios querem ver no momento em que seguem alguma celebridade, por exemplo”, explica Messa. “J&aacute; o Facebook serve como vitrine social mais bem formatada, sem este ar de imediatismo e de bastidores”. Ele conta que, depois da popularidade do Snapchat, as pessoas passaram a utilizar mais o Instagram pra ver perfis de celebridades do que ver de perto as fotos dos amigos.</p>

Save-time-on-Social-Media.jpg

<p>“A princ&iacute;pio, o Instagram era usado com o objetivo de trocar assunto entre sua rede caracter&iacute;stico de amigos. Hoje ele tem sido utilizado afim de seguir influenciadores digitais”, diz Messa. “A&iacute; o formato “Stories” d&aacute; certo para declarar esses bastidores, por&eacute;m n&atilde;o como vitrine social, visto que se um usu&aacute;rio comete um problema, tendo como exemplo, n&atilde;o tem como editar”.</p>

<p>“O que muda &eacute; Qual A Gravidade Das Imagens No Marketing Digital? , no Facebook, voc&ecirc; se comunica s&oacute; com os seus amigos”, explica Felipe Wasserman. “Ele n&atilde;o atinge pessoas desconhecidas, ainda mais por conta do algoritmo dele. Imediatamente em tal grau no Instagram quanto no Snapchat, qualquer um podes te acompanhar, e voc&ecirc; n&atilde;o necessariamente necessita escoltar de volta. Existe ali mais um vi&eacute;s de &iacute;dolo e de afeto ao cidad&atilde;o do que existe no Facebook, e isso faz com que as intera&ccedil;&otilde;es sejam diferentes”. O Curso Gest&atilde;o De Conte&uacute;do Pra M&iacute;dias sociais , aplicativo de conversa do Facebook, tamb&eacute;m construiu uma vers&atilde;o do “Stories” que bem como n&atilde;o deu muito direito.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License